6 dicas para fazer sua primeira tatuagem

Logo você decidiu fazer sua primeira tatoo? Ótimo! Porém por onde começar? Que esboço selecionar? Quando sítio do corpo fazê-la? o estúdio ideal?

Para não decorrer o risco de se arrepender depois, há uma série de fatores que devemos levar em consideração de antemão de desabar na tinta. Por fim, é um escorço que vai ficar sempre em sua pele:

1# Procure um estúdio com bons profissionais

A minha primeira orientação é, talvez, a mas essencial. Muita gente finaliza pulando este passo agendando um horário numa loja sem filosofar um par de vezes.

De antemão de optar seu estampa, filosofar no montante ou na dor, pesquise muito quais estúdios são recomendados por pessoas já tatuadas, sejam amigos, conhecidos ou até mesmo estranhos.

Higiene, biossegurança assepsia são fatores essenciais para estúdio.

Tatoo, Não adianta nada tomar todos os cuidados mas esquecer do desenho perfeito, procure estúdios modernos que usam tecnologia para desenhar no photoshop as tatuagens antes de transferir para a pele da pessoa e para fazer desenhos 3D perfeitos e impecáveis, afinal de contas é um desenho pro resto da vida

2# Não tenha pressa

Vários homens que passam em estúdios de tatoo aparecem sem uma teoria já elaborada ou acabam indo por impulso. Este é um dos primordiais falhas que podem produzir um contrição horizonte.

Se você já esperou quando menos 18 anos (menores de idade são proibidos sob quaisquer circunstâncias) não é agora que precisa ter pressa para ser tatuado.

Pense por dias, semanas ou meses se sua teoria é alguma coisa que você almeja carregar sempre em sua pele. Se sim, ligeiro-a para o tatuador que você escolheu desenvolva seu estampa.

3# Pense no lugar do corpo

Não vá se tatuar unicamente para parecer “cool”. Do mesmo modo que você pensou muito no estampa escolhido, gaste um tempo para contemplar em que lugar do corpo você almeja ser tatuado.

Não é vasqueiro descobrir pessoas que fazem suas primeiras tattoos em locais aparentes como antebraços, mãos ou pescoços. Lembre-se que se trata de alguma coisa permanente que deve apresentar barreiras se procura um novo trabalho, dependendo da extensão de trabalho.

4# Não economize grana

Quanto você pagou pelo seu smartphone? pelo seu tênis? Relógio? Muita gente paga custoso por itens que serão descartados depois pequeno número de anos, porém se preocupam em tentar saldar mas barato por alguma coisa que duração a vida toda.

Uma sinal de qualidade não é barata nem deveria. Se você escolheu um tatuador pelo seu trabalho, esteja disposto a saldar a quantia estabelecida por este.

5# Tenha zelo com a cicatrização

Não pense que tudo conclui você transpor do estúdio com sua mácula pronta. Escute com bastante atenção os cuidados dados pelo tatuador cuide muito dela nos próximos dias para evitar obstáculos de cicatrização.

Sua tattoo é um machucado, quer dizer, está exposta à bactérias várias. Então, mantenha-a limpa, hidratada (com a pomada indicada pelo profissional) nunca toque na mesma sem de antemão lavar suas mãos.

Nunca coce a extensão para não motivar irritações tente evitar sol, mar piscinas até estar 100% cicatrizada.

6# Relaxe

“Dói bastante?” é alguma coisa que o tatuador escuta todo dia. Sim, dói, não prosseguirei mentir, porém bastante possívelmente menos do que você está imaginando.

É uma dor absolutamente suportável, caso contrário absolutamente ninguém mas regressaria para fazer, correto? Vá para sua sessão muito relaxado, depois uma boa noite de , muito manteúdo beba bastante agua de antemão de ir.

Quanto mas tranquilo você estiver, melhor será para você para seu tatuador.

Constantemente tenha em mente que o processo da marca deve ser alguma coisa que você aproveite tenha como descrever uma boa história no horizonte. E nunca se esqueça de procurar um profissional do tatoo

VÍDEOS EM DESTAQUE:

10 Filmes incríveis sobre arte que você não deve

1 – Lixo Inacreditável

Filmado por quase um par de anos, Lixo Inacreditável acompanha o visitante do artista plástico Vik Muniz a um dos mais grandes aterros sanitários do planeta: o Parque Gramacho, na periferia do Rio de Janeiro. Lá, este fotografa um conjunto de catadores de materiais recicláveis. Objetivo inicial de Muniz era “desenhar” esses catadores com o lixo. Nada obstante, o trabalho com estes personagens revela a pundonor o desespero que enfrentam sugestionados a imaginar suas vidas fora daquele envolvente.

2 – Basquiat traços de uma vida

O drama conta a trajetória de Jean Michel Basquiat. Pintor americano, negro, chegado de uma família nível média. Basquiat seguia o estilo da arte contemporânea, suas pinturas apresentavam aspectos surrealistas. Onde suas obras retratavam o planeta dos sonhos, dos sentimentos do artista, o seu planeta interno.

3 – Big Eyes

O drama apresenta a história real da pintora Margaret Keane (Amy Adams), uma das artistas mas comercialmente rentáveis dos anos 1950 graças aos seus retratos de pequenos com olhos grandes assustadores. Defensora das causas feministas, ela porque guerrear o próprio marido no tribunal, visto que o também pintor Walter Keane (Christoph Waltz) asseverava ser o verdadeiro responsável de suas obras.

4 – Caravaggio

O reportagem Caravaggio, o rabino dos pinceis da punhal foi produzido por intermédio de uma parceria entre a televisão Cultura a Malabar Filmes. O filme tem 52 minutos aborda várias questões que os especialistas na vida na oba do responsável debatem a qualquer tempo, mormente sobre a sua violência interna que acabava sendo refletida em suas obras.

5 – Pollock

No mês de agosto de 1949, a periódico Life publicou em sua capote uma manchete dizendo: “Jackson Pollock: Será este o maior artista vivente dos Estados Unidos?”. Já divulgado no planeta da arte de Novidade York, Pollock agora passava a ser divulgado nacionalmente como a primeira notoriedade americana no planeta das artes plásticas seu estilo corajoso radical de pintura ditava os rumos da arte moderna.

Conheça a insustentável dor de Marina Abramovic

Como 29 artistas discutem os limites da linguagem?

6 – Sede de existir

O filme conta a vida de um dos maiores gênios de todos e cada um dos tempos da pintura, Vincent Van Gogh. Reconhecido artista dividido entre a prodigiosa inspiração do seu gênio a angustiante trevas de uma mente atormentada.

7 – O Deserto da Arte Proibida.

O Deserto da Arte Proibida. Filme de Amanda Pope Tchavdar Georgiev que narra como o russo Savítski resgatou obras censuradas pela União Soviética , desde 1917, montou o Reunião Nukus, no deserto do Uzbequistão. Este variedade, hoje em dia, corre mais uma vez o risco de ser abatido.

8 – Amadeus

Depois tentar se suicidar, Salieri (F. Murray Abraham) confessa a um padre que foi gerente de pela morte de Mozart (Tom Hulce) relata como conheceu, conviveu passou a repelir Mozart, que era um jovem irreverente porém compunha tal e como se sua música tivesse sido abençoada por Deus.

9 – Transformação

A vida a obra do artista esboço M.C. Escher, o magoo da perspectiva, de quem objetivo era exprimir suas princípios com transparência, fazendo uma estudo dos padrões geométricos de seus negócios de gravura, da sua forma revolucionária de utilizar a ilusão de ótica até de produtos promocionais.

10 – A pequena Dinamarquesa

The Danish Girl é fundamentado no livro homônimo de David Ebershoff mostrará a história de paixão real entre as pintoras dinamarquesas Lili Elbe (Eddie Redmayne) Gerda Gottlieb (Alicia Vikander). Obrigada a existir como Einar Wegener a partir de o promanação, em 1930, Lili foi uma das primeiras mulheres a passar por uma cirurgia de transgenitalização.

Curso Photoshop para Serigrafia → Vale a Pena 100%?

photoshop para serigrafiaTrabalhar com Photoshop para Serigrafia parecia bastante complicado para diversos profissionais, porém isso acontecia porque não havia um treinamento adequado, com foco nas necessidades do negócio.

Que tal você Testar por 30 Dias!

Com o curso Photoshop para Serigrafia agora é provável aprender tudo para personalizar a arte de usuário com bastante profissionalismo desembaraço, visto que as aulas são completamente aplicáveis no rotina do profissional de estamparia.

Teor da Página

Sobre Rafael Roan, o responsável do curso

O curso Photoshop para Serigrafia é ministrado pelo Rafael Roan, profissional com extensa experiência no mercado de estampas de camisetas.

O Rafael é proprietário da loja virtual Highway, uma marca especializada em camisetas de conjuntos, séries literatura, real a partir de 2012 no mercado.

É também fundador do projeto Puxando o Rodo, em que este compartilha vídeos para sanar as primordiais dúvidas dos iniciantes em serigrafia.

Para quem é o curso Photoshop para Serigrafia

O curso foi elaborado pensando nos donos de estamparias silkscreen nos profissionais que trabalham na arte das estampas, que precisam conformar classe de demanda dos seus compradores, constantemente fazendo o melhor para fideliza-los.

Conformar o comprador como este merece ser atendido é a melhor forma de aquisição-lo. Fazer um ótimo trabalho faz com que este retorne continuamente também indique os serviços para outras pessoas. Por esse motivo ser profissional, o melhor provável na arte da serigrafia é fundamental!

Chegada Inesperado

Teor do curso: o que você vai localizar

O curso é formado por 40 videoaulas com pormenores passo a passo, como você pode ver neste site http://aprenderfazer.com/curso-photoshop-para-serigrafia-funciona/  que ira te guiar, da mesma forma se não souber de Photoshop, do zero ao extremo do profissionalismo em serigrafia.

O teor do curso conta com os próximos assuntos:

Módulo 1:

  • Lição introdutória para iniciantes
  • Configurando levels nas artes chapadas
  • Apartando cores com o Color Range
  • As multicamadas do stencil
  • Economia de tintas no stencil

Módulo 2:

  • Cromias retículas
  • Conhecendo os canais do Photoshop
  • Aprendendo a reticular imagens
  • Monocrimias cinza preto
  • Monocromias cinza albugíneo
  • Monocromias em cor de camiseta
  • Soma subtração de canais
  • Quadricromia CMYK
  • Fabricando altura acabado CMYK
  • Quadricromia CMY+B em tecidos pretos
  • Configurando direito o CMYK

Módulo 3:

  • Diferenciando simulado indexado
  • Compreendendo as 5 etapas precisas para um ótimo simulado
  • Fabricando uma apoio branca direito
  • Capturando configurando cores spot
  • Compreendendo como revelar uma arte
  • Indexados tradicionais
  • Resoluções princípios para indexados simulados
  • Economizando cores no indexado tradicionais
  • Verificando a densidade dos canais

Módulo 4:

  • Fabricando apoio para simulados
  • Simulados que usam a cor da camiseta
  • Simulados em tecidos brancos
  • Simulados em tecidos de cor

Além de todo esse teor completo sobre Photoshop para serigrafia, o pupilo terá aproximação a um conjunto restrito no Facebook ao suporte direto com o mestre Rafael Roan.

Preço garantia do curso

A matrícula no curso, que dá recta a todo teor vantagens, sai atualmente pelo montante de R$297,00, sendo que esse montante deve ser dividido em até 12 vezes no cartão de crédito.

O lecionando não terá riscos ao se matricular, caso não goste do curso, poderá solicitar o devolução totalidade do preço pago em até 30 dias depois o pagamento.

Almeja ser um profissional completo em serigrafia ter diversos compradores satisfeitos? Aproveite a oferta há vagas experimente o curso agora mesmo.

Sim, Quero Ser Profissional!

Lição Gratuito

O curso do Rafael é bastante bom! Porém se você ainda não se convenceu a entrar para o conjunto de alunos, veja uma lição gratuita do curso: para fazer o cadastro ou ter mais informações acesse o site http://aprenderfazer.com/curso-photoshop-para-serigrafia-funciona

 

Bombay Summer

Synopsis

Bombay Summer explores the delicate friendship between three young people and its eventual disintegration in the face of betrayal. Set in contemporary Mumbai, the film subtly mirrors the turmoil within tradition bound Indian society as it struggles to cope with rapid modernization and social change.

At the center of the story is Geeta, a self-assured career woman who seeks out new experiences while deftly balancing the competing demands of work, love and family.  Unbeknownst to her conservative family, she is having a forbidden relationship with Jaidev, an aspiring writer who chafes at his privileged background as he struggles to establish his own identity. Their lives take a dramatic turn when they meet Madan, a migrant to the city who ekes out a living as a commercial artist but occasionally resorts to petty crime to make ends meet.

The three become quick friends as Madan shows Geeta and Jaidev a side of India they’ve never really known—from the studios of Bollywood poster painters, to a crumbling textile mill on the outskirts of the city, to the bleached, worn beauty of the seaside village where Madan spent his childhood.  But shortly the bond of friendship begins to crack, as youthful passion and the looming consequences of Madan’s criminal lifestyle threaten to engulf them.

Confira dicas para fazer um castelo de areia perfeito na praia

Conseguimos! redigir isso possui um tom de consolação. Porque após vento, chuva, gargalhadas, suspeição a queda de secção de uma paredão, ver o pequeno gigante de 1m20cm de profundeza por por volta de 1m50cm de largura de pé é motivo de orgulho.

Numa terça-feira cinzenta, tocamos, de Kombi, para o Riozinho, no Campeche, Sul da Ilhéu. Não escolhemos o lugar por casualidade. A areia é fina, primeira quesito para erguer nosso monumental. Levamos ferramentas adequadas ao tamanho. Duas pás de construção baldes grandões não são imagináveis no conjunto praia de uma família. Porém ajudariam a apressar o trabalho, que durou três horas.

Na praia, as pequenos apareceram ajudaram a molhar socar a areia, um troço superfácil sem perdão, porém bastante necessário com intenção de, prontamente a fortaleza não desmoronasse por conta própria. A secção final, muito detalhada trabalhosa, não teria sido provável sem as espátulas metálicas.

Até mesmo pequenos como as que participaram, de seis oito anos, poderiam confrontar o projeto 3D com a retrato ao lado expressar:

— Peraí, vocês estão loucos!

É. Deveras não erguemos três torres, a sustentação está longe de ser circunvalar a nossa relação é incrivelmente maior que a prevista. Isso sem falar nos particularidades das janelas, que eram verdadeiramente difíceis de fazer. O que não passou impune pelos meus colegas que ficaram no espaço-condicionado.

Na girata, ser chamado de Tonho da Lua não foi perto do bullying que sofri, para as fotografias começaram a circunvalar.

— Prosseguirei fazer nas folga mostrar tal e como se faz! — afrontaram-me.

Duvido. Porém aceito o duelo. Deles, do qual mas quiser tentar.

Relevos fazem a diferença

Iniciamos empolgados o vaivém de baldes de agua, despejada sem dó na areia fofa, erguida por 2 marmanjos com as pás grandonas nas mãos. Eu já estava esbaforido de antemão da primeira meia hora, de tanto surrar o conjunto compacto que viraria o forte. Cheguei a permanecer impaciente, como várias infantes, que nos olhavam com face de “sim, a diversão inicia “?

Mas uma prelecção: gênero de castelo de areia se faz de cima pra grave. Nem mais nem menos o contrário daqueles que a gente faz com areia molhada escorrendo entre os dedos, pra erguer torres que parecem a Sagrada Família, obra de Antoni Gaudí em eterna construção em Barça. Fácil, a técnica (na areia) possui nome: drip, conformado por “gotejamento”.

Meia dúzia de espátulas começou a entregar forma à cúpula. Coadjuvantes, atacávamos pelos flancos. Fizemos uma ligação grandona. Dava para pisar em cima que ela não se desmilinguia. Seguíamos, também, outro juízo:

— Os relevos (positivo ) deixam os particularidades mais bonitos.

Foi para iniciamos a combater os muros, tentando ângulos mais retos. Duas horas depois, as formas estavam mais evidentes, veio a chuvarada. Não foi um temporal daqueles, porém foi suficiente para repelir quase todo planeta. Menos o Marcos, que, com os óculos turvos de agua umidade, seguiu comigo, determinado.! Nossa consistente fortaleza resistiu.

A pressa era toda nossa

As rampas laterais próximas a cabeça ganharam formas o firmamento ameaçava perfurar. O termo do trabalho — rapidíssimo, para gênero de tarefa — estava determinado por nós, que fizemos o papel de menino birrenta, louca para pra ir embora.

Otimista, quase concordei com a conferência da colega, uma das que também meteram a mão na areia. Nossa obra-prima praieira tinha seu quê de castelo No mínimo, nas curvas errantes. La garantia soy yo!

À tardiamente, voltou para analisar o serviço, nosso majestoso estava lá, virgem reluzente. Na areia na minha memória também.

Veja os bastidores da construção

:: Mão à obra

Ferramentas
— Baldes pás.
— Espátulas pincéis para tirar o excesso de areia. Uma faca velha de cozinha, sem ponta, também vale.

Como fazer

1. Se estiver empolgado, faça um projeto no papel. Determine dimensões quantidade de torres.

2. Amurada compacte muito a areia. Faça isso em camadas. É demorado, porém fundamental para a estrutura.

3. Faça um conjunto maior do que seu projecto. Você vai tirar muita areia.

4. A estátua é de cima para grave.

5. Os pequenos vão auxiliar. Vale escolher uma torre para elas trabalharem.

6. Particularidades por último. Janelas podem ser furadas com bocas de garrafa pet ou latinhas de cerveja.

Dicas faraônicas

— A areia é fina? Faça o teste: pegue um pouco na mão aperte. Se permanecer compactado, está ótimo.

— Prefira dias mais úmidos sem vento. Se estiver bastante quente, ligeiro um borrifador mande ver nos pontos mas frágeis, com menos base.

— Nos pormenores, procure fazer níveis diferentes, como degraus. É mais lindo do que risquinhos.

— Para divertir os pequenos, compre moldes plásticos. Elas podem auxiliar a decorar os muros as laterais.

— Faça quando ao menos duas torres. Una-as com muros, escadas até pontes. O efeito final é bacana.